Doramas, Especial

DORAMA – Meteor Garden 2018

Sim, pulamos um final de semana, mas foi inevitável xD Contudo, o post de hoje vai ser bem especial, pq faz parte da essência desse nosso gosto por doramas: Hanadan. Prepara que lá vem texto! xD

Hoje em dia, todo mundo que gosta do assunto assiste (e conhece) principalmente os Kdramas. Nem todos sabem/viveram a época remota em que tínhamos bem poucas opções, vivíamos nos espremendo entre os animes e tokusatsus e o que predominava eram os doramas japoneses (e por isso ‘doramas’, gente, não vamos perder a mania de chamar assim em honra a esse passado xD) E, em meio a esse universo onde tudo ainda era mato e os poucos dorameiros começavam a construir seus abrigos no precipício da Doramalândia, o que nos fez pular nesse mundo foi a versão japonesa de Hana Yori Dango.

Para quem não conhece emquemundovcvive?! Hana Yori Dango, é um mangá shoujo que foi super popular nos anos 90 e começo dos 2000, e faz pouco tempo que ele perdeu o recorde de o mais vendido. A autora se baseou em Orgulho e Preconceito, da Jane Austen, para criar a história (fadado a ser top só por isso xD).

HYD manga.jpg

A história fez tanto sucesso na Ásia que logo ganhou um anime doviolinomalditodoHanazawaRui e em 2001 ganhou uma versão live feita em Taiwan, que se chamou Meteor Garden. Esse dorama foi tão popular e foi exibido em tantos outros países de lá (parece que até no México e na Flórida, mas não lembramos onde que vimos essa informação, faz tempo), que logo o Japão se coçou para fazer uma versão ‘original’ deles. Em 2005 veio a versão live do que passou a se chamar Hanadan, a abreviação do título. E o negócio, com apenas 9 episódios, fez um barulho imenso, virou fenômeno e claro que estava disponível até em trackers de animes para ser baixado.

hanadan-1.jpg

Baixamos os epis pq a sinopse parecia interessante, mas não assistimos de primeira. L foi quem um dia, entediada em meio a uma festa da família em 2006 (em um domingo bem estranho que ficava entre o feriado de natal e o de final de ano), resolveu dar uma chance para o primeiro epi (pq se não fosse bom, ou se fosse muito tosco, iria deletar). E no fim não só foi bom como começou a encher de primos assistindo junto com ela. No fim, ela viu todos os nove episódios naquele mesmo dia, até as 3h da manhã. E, as 4hs, desesperada para saber mais informações sobre aquela história, ficou sabendo que nos primeiros dias de 2007 iria começar a 2ª temporada. Seriam mais noites baixando torrents gigantes dos epis e acordando de madrugada para assistir antes de ir para a faculdade. Depois toda a LAP assistiu, todas viramos fãs e caímos nesse precipício que são os doramas. Dentro disso também surgiu a fanfic Entre Doces e Dragões e depois Almakia (quem quiser saber mais, tem um post exclusivo sobre o assunto clicando aqui xD).

O final da segunda temporada foi tão legal e que nem precisava de continuação, embora a gente quisesse muito. E não é que surgiu a notícia que seria gravado um filme com todo o elenco original, continuando a história: Hana Yori Dango Final. Aguardamos até 2008 para poder conferir como ficou e, enfim, teve o casamento xD E, entre essa espera, também surgiu outra notícia: a Coreia do Sul teria a sua versão de Hanadan: Boys Before Flowers (ou Boys Over Flowers, o que você preferir xD). Quase surtamos, pq os kdramas tinham uma qualidade de produção melhor (na questão de colorido das imagens mesmo) , então aguardamos muito por isso também. Aí, em 2009/2010 saiu uma versão chinesa (não oficial) de Hanadan: Meteor Shower. E como as novidades nunca param com Hana Yori Dango, esse ano (2018) também saiu no Japão a versão live de um novo mangá da autora que se passa no mesmo universo de Hanadan: Hana Nochi Hare.

Sobre todas essas versões, nosso xodó continua sendo a versão japonesa, pq ela foi o início de tudo. E, reassistindo os episódios mês passado, depois de pelo menos uns 8 anos, rimos de muitas coisas toscas e zoamos um monte a história. Se comparada com a história original do mangá, eles botaram tudo um liquidificador e dispuseram os acontecimentos como acharam conveniente xD Mas, não importa, defenderemos HanadanJP até o fim xD A versão Tw, lá de 2001, é divertida, bem próxima do que é o mangá, mas a produção em comparação com as outras versões foi bem fraca.

Já a versão Kdrama foi uma super produção, adaptando para a realidade possível deles e misturando o que deu certo nas outras versões (cenário de faculdade assim como a versão Tw ao invés de escola como o original e a versão JP). E, temos o Go Jun Pyo aqui como Doumyoji, o que levou uma série de menininhas aos doramas (aliás, essa versão de Hanadan é a mais famosa entre os fãs de doramas/Kdramas e se você perguntar para todo mundo eles vão dizer que é a melhor versão de todas. Achamos bom, mas o final acabou tão sem graça que até desanimamos em pensar em reassistir…

A versão Chinesa, como não era oficial, meio que segue um fio da história com o original, mas acaba mudando muita coisa, principalmente para se adequar a censura do governo de lá. Porém, ficou legal, vale a pena assistir.

E, claro, teve outras versões da  história em outros países, mas não chegamos a assistir, então não vamos falar sobre elas. Só comentar a versão Americana made-in-home que ficou muito ruim (na adaptação da história mesmo, pq pelo fato de ter sido feito sem orçamento algum poderíamos até relevar várias coisas.)

Aqui, um vídeo super de hanadan nas 3 versões mais famosas: JP, KO e TW para ilustrar tudo o que falamos:

E, agora chegamos ao ponto principal desse post: claro que a Netflix iria se coçar para fazer uma versão de Hanadan xD Estava demorando até! E a versão de agora é de Shangai (basicamente uma versão chinesa, mas sem a censura falando o que se pode fazer e o que não se pode). Em PT ele aparece na Netflix com a tradução lindabléh de Jardim de Meteoros. E, por ser hanadan, demos uma chance para ver essa nova versão: e adoramos! xD

1293972-0-q80

Claro que para quem é acostumado com o padrão americano de seriados vai reclamar de um monte de coisas, mas não vamos nos reter aqui a essa questão filosófica-social que envolve uma série de preconceitos e de personal taste (?!). Vamos apenas dizer o que achamos de tudo como fãs da história. Aliás, se você leu até aqui sem entrar em nenhum dos links que colocamos para os posts das outras versões, volte e leia, pq não vamos dar sinopse da história para não chover no molhado e duplicar o tamanho desse texto xD Basicamente a história é a mesma em todas as versões: uma adaptação de Orgulho e Preconceito, de menino rico bonito se apaixonando por menina pobre sem graça (não, Globo não inovou de jeito nenhum, gente xD).

Informações técnicas sobre o dorama, vide DramWiki dessa vez.

A produção foi anunciada como um ramake oficial de Meteor Garden de 2001, então é muito parecido mesmo. Além de eles usarem a música tema com as vozes dos atores de agora, usam os mesmos nomes os acontecimentos seguem o que foi essa versão, que ao mesmo tempo também é bem mais próxima ao mangá. E, as personalidade dos personagens também ficaram mais próximas do que é o original, principalmente os membros do F4. Uma das coisas que mais gostamos, foi que nessa versão a Shancai (Makino, no original) teve o seu melhor amigo novo-rico, que é apaixonado por ela desde que eram colegas de escola e que vive tentando impressioná-la com ostentação brega de quem não sabe ser gente rica refinada xD O cenário é de faculdade e aqui a Shancai estuda nutrição, o que tem TUDO A VER com o que ela (pqnenhumadasoutrasversõespensounissoantes?!). F4 faz administração, claro. Menos o Lei (Hanazawa Rui), que faz música, claro. Outra coisa foi o fato de realmente colocarem nessa versão que o Lei é autista diagnosticado, o que nas outras versões foi apenas justificado com ‘ele era quieto e misterioso e tals’. Aqui ele não se relaciona com ninguém fora do pequeno círculo de amigos dele, que se resume ao F4 e a equivalente a Shizuka, o primeiro (eterno) amor dele. Aos poucos a Shancai se tornar uma pessoa com quem ele consegue falar.

E, dito tudo isso, vamos para os personagens que merecem destaque nessa versão:

Daoming Si68ba5e41e8a8331630dfad46262259e5
Difícil admitir que existe alguém melhor que o Matsumoto Jun (Doumyouji Tsukasa) ou o Lee Min Ho (Go Jun Pyo) para ser o personagem, mas, gente, o Dylan Wang conseguiu! xD E o principal diferencial de todas as outras versões é que ele realmente conseguiu trazer para a vida o Doumyouji original da autora da história: destrutivo quando não consegue lidar com a raiva de o mundo não funcionar a maneira dele e uma criança feliz quando está contente. E tem as cenas de ele elaborando planos infalíveis para incomodar a Shancai, tipo colocar baratas na mochila dela e se vestir de fantasma e assustá-la dentro do banheiro feminino. Aí ficou bem enfatizado a questão de que ele só foi preparado a sua vida inteira para ser um herdeiro de um grande negócio, não para ser gente. Ele sabe investir na bolsa de valores, mas não sabe conviver com os coleguinhas. Nesse quesito, ele ainda é o menino de 6 anos que tentava comprar a amizade das outras crianças com uma caixa de brinquedos caros, e ninguém dava bola para ele (até os meninos do F4 darem uma chance para ele). Então, em consequência, na questão de gostar de alguém ele também não sabe lidar, e o ator conseguiu colocar tudo isso muito bem: ficamos com raiva dele no começo por tentar forçar a Shancai sendo violento e depois vemos a evolução do cair a ficha dele, que ela só o aceitaria se primeiro ele mudasse (O ilustríssimo-fabuloso Eu precisa mudar por causa dessa pobretona que faz meu corassaum pular xD). Portanto, DaominSi versão 2018, ganhou nosso selo de aprovação para ser o Ilustríssimo-Eu com louvor xD Ah, não podemos deixar de mencionar o cabelo, já que cada ator em sua versão tenta fazer uma coisa estronha com ele para seguir o original: esse aqui conseguiu fazer o ‘polvo’ (no caso aqui é um abacaxi xD).

Irmã do DaomingSi
Ddu56d7VwAASnNQ

Em todas as outras versões, ela é uma irmã mais velha querida e poderosa que chega para salvar o dia. Nessa versão, ela não perde a violência igual a do irmão mais novo, de resolver as coisas na porrada e se esforçar muito para manter a aparência de Lady na frente de todos xD Ela o DaomingSi tendo os chiliques de irmãos são as melhores cenas! E, aqui nessa versão, ela não vai muito com a cara da Shancai como nas outras, de se tornarem amigas: ela simplesmente é a primeira a perceber como o irmão mudou ao se apaixonar pela Shancai, mas ao mesmo tempo ela sabe que ele vai ter o coração partido pq será muito difícil lutar com a mãe deles. Mesmo assim, ela tenta ajudar de todas as formas. E, uma curiosidade: a atriz que faz essa personagem é a irmã mais velha da atriz que fez a Shancai na versão de 2001 xD

Lei
a6e787a78beb1e32822f39b44d22de9fJá mencionamos o fato do autismo, que definitivamente era o que faltava se colocar para entendermos esse personagem. Reasssistindo o HanadanJP, por mais que Oguri Shun, o ator, seja um super ator, na história o Hanazawa Rui é apenas um encosto para o real romance entre os principais (e para não nos atentarmos que na verdade o mocinho da história é o ogro do Tsukasa). Funcionou com a gente quando assistimos da primeira vez: no final do epi 2, naquela cena da festa de aniversário, ficamos COMO ASSIM?! <o>). Mas, esse ator aqui ainda consegue fazer o que classificamos como ‘expressão suspensa’ do Lei, em que ele fica parado, com a boca meia aberta, e nunca sabemos definir se ele está 1) processando a informação; 2) ignorando a informação; 3) simplesmente não pensando em nada. E, isso tudo junto com a carinha de inocente dele completa toda a pintura xD Outra coisa que merece destaque é que pela interpretação do ator conseguimos realmente aceitar o relacionamento dele com a Jing (equivalmente a Shizuka) como algo importante para a história, não somente um acessório como fica parecendo nas outras versões. E, as cenas em que o F4 tenta fazer ele participar do assunto, e ele realmente tentando com alguma piada simples, são as melhores xD

Enfim, textão e já falamos demais! Super recomendamos essa versão de Hanadan, tanto para quem conhece como para quem nunca ouviu falar e ri do título ‘Jardim de Meteoros’ que a Netflix sabiamente traduziu xD

Vamos deixar alguns vídeos aqui para ilustrar e nos despedimos desse nosso momento compartilhar-nosso-dorama-queridinho-da-vez-com-o-mundo:

Uma opinião sobre “DORAMA – Meteor Garden 2018”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s