RESENHA – Dexter, a mão esquerda de Deus

Autor: Jeff Lindsay;
Editora nacional: Planeta. 

Sinopse:
Dexter Morgan é um educado lobo vestido em pele de ovelha. Ele é atraente e charmoso, mas algo em seu passado fez com que se transformasse numa pessoa diferente. Dexter é um serial killer. Na verdade, é um assassino incomum que extermina apenas aqueles que merecem. Ao mesmo tempo, trabalha como perito da polícia de Miami… Em Dexter, a Mão Esquerda de Deus, o livro que deu origem à aclamada série de TV, o adorável matador depara-se com um concorrente de estilo semelhante ao seu, encanta-se e incomoda-se com ele, prevê seus passos… A escrita requintada de Jeff Lindsay nos faz mergulhar na mente de um dos personagens mais ambíguos da história da literatura de suspense. Nunca o macabro foi tratado com tanto refinamento e leveza. Dexter Morgan é uma obra-prima.

Resumo by LAP:
Dexter é um humano exemplar. Namora, cuida dos filhos da sua namorada sem problemas e é um funcionário exemplar na polícia de Miami. Mas por trás de toda essa fachada, Dexter não tem sentimentos. É um psicopata controlado, ensinado por seu pai, Harry Morgan, como se portar para não ser percebido e, principalmente, pego. Porque Dexter é um serial killer, mas mata somente seus iguais. Qual o motivo disso? Fazer a justiça que a polícia às vezes não consegue fazer e ao mesmo tempo satisfazer seu desejo incontrolável de matar e deixar o Passageiro das Trevas dominá-lo.
Neste livro, Dexter encontra uma mente magnífica em ação, que faz com que sua admiração se torne o principal motivo para caçar esse serial killer. E, com o desenrolar do tempo, descobre que sua vida e o motivo pelo qual ele é um psicopata estão todos ligados… inclusive com esse novo e arrebatador serial killer.

Resenha by P:
Com uma escrita irônica e afiada, Dexter conquista qualquer um logo nas primeiras páginas. Jeff Lindsay tem uma narrativa leve e ao mesmo tempo complexa, onde deixa o leitor entrar na mente desse delicioso psicopata e desvendar a fundo como funciona a mente de um assassino em série. A diferença é que você simpatiza com Dexter de uma forma tão avassaladora que fica convencido do quão bom é o que ele faz.
Mas um momento… ele mata pessoas! Por prazer! E você gosta dele?
SIM! Ele é fantástico. Um personagem complexo, engraçado e completamente cativante.
O livro evolui lindamente e nas cenas em que comportamentos humanos são requisitados, nosso assassino favorito simplesmente faz aquilo que deve fazer, sem nenhuma culpa ou remorso.
Sem mais delongas: LEIAM! Livro tão fantástico quanto a série de televisão!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s