Niver da L!

FELIZ ANIVERSÁRIO L-CHAN!

L-chan! \o/

L, nós amamos você demais!!!!! \o/

AEEE! Hoje é o niver da nossa pequena caçula L! =D Ela está completando 24 anos e prometeu ser uma menina responsável e séria! Portanto, para ajudá-la nessa nova fase de sua vida, escrevi, com a ajuda de Thi-chan, Yuri e Thata essa mini fic!!!! Aproveitem!!!

A Origem – versão LAP

Quatro vultos moviam-se na escuridão da noite, deixando suas capas baterem nas costas com o vento. Imóveis, eles aguardavam algo em frente a uma pequena porta velha, parecendo extremamente solenes. Ouviram, então, alguém parecendo feliz e um barulho de papel de presente sendo rasgado, e, em seguida, um baque surdo. Os quatro pareceram se encarar e assentiram levemente, abrindo a porta num estalo e entrando sorrateiramente dentro do lugar.

Um fogo aconchegante crepitava na lareira da sala de estar e alguém estava deitado no chão, desmaiado.

– E não é que esse negócio de bombons funcionou direitinho? – resmungou um dos encapuzados, parecendo orgulhoso.

– Sim, Yuri, a ideia foi muito geniosa, mas quase tudo iria por água baixo se eu não tivesse te impedido de comer os bombons com poção para dormir! – falou outra encapuzada.

– Ah, P, não fala muito… eu vi você querendo fazer a mesma coisa!

– Sim, Yuri, a diferença é que a P estava tentando comê-los ANTES de colocarmos a poção. – disse outra encapuzada.

– Acho que é agora que temos que começar. – resmungou o último deles, que até então estava quieto ouvindo a discussão deles.

Um pouco antes, na casa do Mot-Mot…

– Eito! – Mot-mot encarava o aprendiz com um olhar maligno – Hoje eu ensinei a você uma técnica de camuflagem! Quero ver se você aprendeu direitinho… TRANSFORME-SE!

Eito Ranger se concentrou e, incrivelmente, ele se transformou no Mot-mot.

– Muito bem!!! – Mot-mot batia palmas, contente – Agora eu vou lá buscar uma máquina fotográfica para fotografarmos esse lindo momento! Que orgulho do meu aprendiz!

E, parecendo uma mãe com seu filho, Mot-mot seguiu para o quarto, deixando Eito sozinho na sala.

– Ninguém merece o que eu tenho que passar!

DING-DONG!

– Quem será essa hora?

Eito Ranger abriu a porta e olhou em volta, mas não havia ninguém. Balançando os ombros, ia fechar a porta quando percebeu que havia uma caixa embrulhada com um papel de presente cor-de-rosa bebê, com os dizeres: “Com carinho, para Mot-mot, de seus fãs!”

– Ah, então é assim! Eu fico me fantasiando de Mot-mot e não ganho reconhecimento, mas esse vilão inútil ganha uma caixa de bombons? Vou comer tudo sozinho e não vou deixar nenhum para ele!

Voltando ao tempo ideal…

– Como eu disse antes de ser interrompido pelo narrador – continuou o encapuzado – Temos que começar!

Esse encapuzado, doravante chamado pelo seu codinome Thi, retirou de dentro de sua capa uma mala negra, com um fecho dourado. Os outros três, que serão conhecidos como Tha, Y e P, se aproximaram de Thi com algo brilhante em seus pulsos.

Thi abriu a mala e, dentro dela havia um grande, enorme, gigantesco, brilhante e terrivelmente convidativo botão vermelho. Toda a parte interna da mala era recheada de desenhos coloridos feitos por Y e L, que não estava ali no momento.

– MINHA VEZ! – berrou Tha, aproximando-se com o dedo em riste para o botão!

– Não, Thata, você apertou da última vez! – resmungou Y num muxoxo, cruzando os braços.

– Certo, dois ou um! – falou P, começando – Dois ou um!

P e Y colocaram um número 1 e Thi e Tha o número 2.

– DE NOVO!

Meia hora depois…

– Certo, eu desisto. Eu não quero apertar o botão! – disse P, exausta.

– Passo minha vez, por hoje. – resmungou Thi, ao ver que a briga estava entre Tha e Y.

– EEEEEEE! Assim é mais fácil! Par ou ímpar! – exclamou Tha, feliz da vida.

– Ímpar! – Y

– Par! – Tha – Um dois três e JÁ!

E, com incríveis cinco pontos, Y conseguiu a façanha de apertar o grande e maravilhoso botão vermelho.

– AEEEEEEEEEEE! EU sou demais! oV

– Menos, leonino… agora mãos a obra! Isso é pra ser uma mini-fic! – falou P, mostrando no braço direito o que parecia um relógio de alta tecnologia… Cor-de-rosa.

– Nossa, P… onde você conseguiu essa cor? O.o – Tha.

– A L comprou pra mim no Paraguay! Pronto, Thi-chan?

O menino assentiu e Y ficou babando em cima do botão.

– AH! Botão vermelhooooo…… *___* – Y – Hoje sou eeeeeeeu!

– Muito bem… – P virou-se para a porta e sorriu – Obi Wan Kenobi!

O elfo aparatou no meio da sala, totalmente no oposto de onde P olhava.

– Ah… que coisa… U_U Ei, OWK… está na hora! – P falou, pulando saltitante para o sofá – Eu deito aqui!

Thi correu para o outro sofá e Tha ficou com o tapete onde a Nagini dormia.

– E eu fico aqui do lado do botão! – falou Y, deitando contente no colchonete que OWK colocava para ele ali.

– Muito bem… peguem o chocolate! – ordenou Thi, pegando seu bombom com poção do sono.

Todos fizeram o mesmo e, assim que comeram o bombom, desmaiaram iguais a sua vítima.

Dentro da mente de Eito, que os nossos quatro heróis pensam ser do Mot-Mot, sua mente resolve que aqueles quatro são seres estranhos e resolvem ataca-los. Thi assume a posição de arquiteto e um grande labirinto se projeta naquela imensidão. O subconsciente do Eito encarou todo aquele enorme labirinto e suspirou, irritado.

– Ninguém merece… essa história de A Origem pegou todo mundo! U_U

E lá foi ele atrás de nossos heróis.

Enquanto isso, meia hora depois, P segurou seu vestido de elfa (alow, eles estão sonhando!) e se descabelou.

– Com tantos lugares para imaginar, Thi-chan, você foi colocar justamente a Cidade de Leste aqui? Eu vou sujar meu lindo vestido assim!!!

– Pense pelo lado positivo, P! – falou Y, andando entre os camelos – Pelo menos ele não imaginou aquele parque de diversões das alturas!

– É… você tem razão!

– O que viemos procurar aqui na mente do Mot-Mot afinal?

– A L tem certeza que ele está aprontando alguma, então viemos aqui descobrir o que! – falou Tha sabiamente.

– Sério que a gente veio aqui por uma coisa assim? – Y – Nessas horas me surpreendo com o poder de persuasão da P em nos convencer.

– Eu sou mãe, eu entendo dessas coisas! óH! Olha! O que é aquilo?

No meio de Cidade de Leste, um grande show estava acontecendo, e eles encararam aquilo estupefatos.

– AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!! – gritou Thata assim que viu o Jun dançando igual a uma cobra no palco e correu até lá.

– Me digam uma coisa…Porque o Mot-mot está sonhando com o show do Arashi? – P perguntou aos outros dois, pensativa, mas quando olhou para o lado não encontrou ninguém, pois os três estavam babando no show – Eu mereço!

Assim que P se virou para se juntar ao trio que nem piscava, deu de cara com Eito.

– Merece mesmo! O que está acontecendo por aqui? – ele perguntou.

– O que você está fazendo aqui? – P parou e o encarou desconfiada– Espere um momento…eu já sei!l

– Já sabe? – Eito encarou-a preocupado – Como assim, já sabe? – ele estreitou os olhos – O que sabe?

Ao ver que ela o encarava com triunfo, Eito deu um passo para frente e sussurrou:

– Como você descobriu que eu sou um espião?

– É tudo muito previsível e… EI! Como assim você é um espião?!  – P virou Lilith instantaneamente.

– Errr… não era isso que você ia dizer?

– P, onde você achou o Eito? – perguntou Y, aparecendo do lado de P com bandanas na cabeça escritas EU AMO ARASHI.

– Espere um pouco – Eito os encarou e abriu a boca – Vocês são os intrusos!

– Ahn… – Y deu um sorriso amarelo juntamente com Thi, que acabara de aparecer ali – Intrusos?

– Mas essa não é a mente do Mot-mot? – perguntou P, murchando seu poder de Lilith.

– … – Eito.

– Acho melhor a gente correr agora, pessoal! Y, pega a Tha! – exclamou Thi.

***

– Apesar de a gente ter conseguido fugir do Eito, ainda estou achando isso tudo muito estranho…

– O que é estranho Y? – P disse, deitada em uma grama colorida.

– Talvez o céu estar cheio de nuvens de algodão doce e chovendo chocolate?

– Nada a ver… – P falou, comendo uma grande porção de chocolate e não conseguindo mais falar.

– Isso está estranho…. Ei! – ele olhou em volta – O Thi-chan e Thata sumiram!

– Quem? – P perguntou.

– P!

E então, o mundo girou. P e Yuri giraram sem parar, passando pelo que parecia ser o castelo de Hogwarts, a Terra Média, Tão Tão Distante, Tokyo-2, 122 dimensões de Tsubasa e finalmente os dois ouviram uma voz conhecida.

– Ei! O que vocês estão fazendo aqui?

Ao lado deles, Thi-chan e Thata apareceram e os quatro olharam estupefatos para L, que aparecera ali com suas vestes especiais para brincar de Dumbledore.

– Como você conseguiu entrar aqui, L? – P.

– E sem o aparelho? – Yuri.

– E com essas roupas! – Thi-chan.

– Existe outra maleta? – Thata.

– AI meu MERLIN! – exclamou P, subitamente entendendo – A GENTE ESTÁ NOS SONHOS DA L!

– Na verdade, eu sou alguém muito poderosa! – ela falou, dando um sorriso enorme e parecendo não ter ouvido a exclamação de P – Vejam!

E L destruiu metade do cenário onde eles estavam, criando uma confusão enorme. Thata viu Jun quase caindo num buraco negro e o segurou, com os olhinhos em forma de coração, fazendo com que o Ilustríssmo Eu tentasse cair novamente no buraco. Thi e Y foram sugados para uma das dimensões de Tsubasa e logo se transformaram em penas e P caiu na Terra Média, mas, ao invés de cair em Lorien, caiu em cima dos hobbits.

L estava destruindo tudo alegremente, quando o mundo ao seu redor começou a piscar, mas ela não pareceu perceber.

***

– L! – gritava Yuri, tentando acordar a amiga, sem sucesso – P, o que eu faço?

– Deixa comigo! – falou P, deixando a Chibi-P no colo de Yuri (o que fez a menina dar um sorriso malévolo, pois sabia que conseguiria escapar) e se aproximou de L – L, tem uma coisa de chocolate para você aqui. Acorda!

Instantaneamente, L abriu os olhos.

– CHOCOLATE!

– PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!!! – Todos falaram ao ver Thi-chan e Thata, aproximando-se com um bolo de chocolate.

– AEEEEEEEEEE!! Dessa vez vocês não me enganaram! É de chocolate mesmo!

– É que a gente conseguiu que a P fizesse o bolo distraindo a Chibi. – falou Thi-chan, colocando o bolo em cima da mesa para ser devorado em segundos.

– Eu estava tendo um sonho muito estranho… – resmungou L, com a boca cheia.

– É mesmo? He he he – Yuri, dando um sorriso amarelo – Foi mais um sonho só… come bastante L!

E assim, nossos heróis terminaram sua saga diária para descobrir os segredos das mentes alheias… quem sabe a próxima não será a sua?

(risadas maléficas ao fundo)

FIM

One thought on “Niver da L!

  1. … Não sei do que eu tenho mais medo xD
    Da fic, de vocês ousarem tentar invadir a mente do Mot-Mot, ou de vcs escreverem essa fic sem eu saber! xD
    L chorando de rir aqui! \o/ Mas, agora tenho formas mais específicas de agradecer doq ue pulando em volta de vcs cantanto arigatou-ottoooo:
    Thata, juro que nunca vou jogar o Jun em um buraco negro sem você saber xD;
    Yuri, vou te dar um botão vermelho de presente xD;
    Thi-chan de agora em diante sempre vou deixar vc ganhar no 2 ou 1 xD;
    P, prometo que nunca vou obrigar você a usar uma bandana escrito EU AMO ARASHI xD

    O que mais eu posso dizer?! xD CONTAGEM REGRESSIVA PARA DIA 11 NÓS TUTTI JUNTO AQUI REUNIDO EM FOZ PARA UM FESTIVAL DO BRIGADEIRO COM CAFÉ! \o/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s